Serviços

PCMSO (Norma Regulamentadora - NR - 07)

PCMSO é o Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional, regulamentado pela Norma Regulamentadora n. 07 (NR-07), da Portaria 3.214/78 do Ministério do Trabalho. Esse programa é o conjunto dos procedimentos e condutas a serem adotados pela sua empresa em função dos riscos aos quais os funcionários se expõem, durante a jornada de trabalho, com o objetivo de preservar a saúde e integridade física dos mesmos.

A importância do PCMSO
Além de ser uma obrigatoriedade legal o PCMSO também:
Melhora a qualidade, produtividade e condições de trabalho;
Previne possíveis ações judiciais decorrentes do aparecimento de doenças ocupacionais e acidentes de trabalho evitando custos econômicos relacionados a processos jurídicos cíveis, trabalhistas e previdenciários.

Quem é obrigado a fazer o PCMSO?
A elaboração e implementação do PCMSO é obrigatória por lei para todos os empregadores e empresas que admitam trabalhadores como empregados. Não importa, nesse caso, o grau de risco ou a quantidade de empregados. Assim, tanto um condomínio, uma loja ou uma planta industrial, todos estão obrigados a ter um PCMSO, cada um com sua característica e complexidade diferentes.

O que deve ser feito primeiro, o PPRA ou o PCMSO?
O PPRA deverá estar na frente para servir de base ao PCMSO, que por sua vez, indicará quais exames deverão ser monitorados por função e deverão estar registrados no ASO – Atestado de Saúde Ocupacional.

Como podemos ajudar?
Com o acompanhamento e gestão do Médico do Trabalho, realizamos:

  • a avaliação os riscos ocupacionais;
  • elaboramos o PCMSO;
  • monitoramos os exames ocupacionais;
  • a coordenação médica do PCMSO;
  • emitimos o relatório anual;
  • emitimos os ASO´s admissionais, periódicos, troca de função, retorno ao trabalho e demissionais;
  • emitimos o PPP – Perfil Profissiográfico Profissional;
  • orientamos e emitimos o CAT – Comunicação de Acidente de Trabalho.

PPRA (Norma Regulamentadora - NR - 09)

PPRA é o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Esse programa foi regulamentado pela Norma Regulamentadora n. 09 (NR-09), sendo a sua redação inicial dada pela Portaria nº 25, de 29 de dezembro de 1994, da Secretaria de Segurança e Saúde do Trabalho, do Ministério do Trabalho.

Esse programa visa estabelecer uma metodologia de ação que garanta a preservação da saúde e integridade dos trabalhadores frente aos riscos dos ambientes de trabalho e servirá de base para análise e elaboração do PCMSO.
A importância do PPRA
Além de ser uma obrigatoriedade legal o PPRA também:
Melhora a qualidade, produtividade e condições de trabalho;
Orienta do sobre a proteção da integridade física dos trabalhadores;
Previne possíveis ações judiciais decorrentes do aparecimento de doenças ocupacionais e acidentes de trabalho evitando custos econômicos relacionados a processos jurídicos cíveis, trabalhistas e previdenciários.

Quem é obrigado a fazer o PPRA?
A elaboração e implementação do PPRA é obrigatória por lei para todos os empregadores e empresas que admitam trabalhadores como empregados. Não importa, nesse caso, o grau de risco ou a quantidade de empregados. Assim, tanto um condomínio, uma loja ou uma planta industrial, todos estão obrigados a ter um PPRA, cada um com sua característica e complexidade diferentes.

O que deve ser feito primeiro, o PPRA ou o PCMSO?
Ambos programas são de caráter permanente, portanto eles devem coexistir na sua empresa. Entretanto, o PPRA deverá estar na frente para servir de base ao PCMSO.

Como podemos ajudar?

Nas fases de implantação:

  • Antecipação e reconhecimento dos riscos (físicos, químicos e biológicos);
  • Medidas de controle dos riscos;
  • Níveis de ação preventiva;
  • Monitoramento qualitativo e quantitativo do ambiente;
  • Registro e divulgação dos dados;
  • Cronograma de execução das prioridades;
  • Desenvolvimento do documento base.

Na emissão de laudos técnicos:

  • LTCAT – Laudo Técnico das Condições Ambientais de Trabalho (Fins previdenciários);
  • Laudos de Insalubridade e Periculosidade (Fins trabalhistas);
  • Laudos Ergonômicos.

CIPA (Norma Regulamentadora - NR - 05)

A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) é um instrumento que os trabalhadores dispõem para tratar da prevenção de acidentes do trabalho, das condições do ambiente do trabalho e de todos os aspectos que afetam sua saúde e segurança.

A CIPA é regulamentada pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) nos artigos 162 a 165 e pela Norma Regulamentadora 5 (NR-5), contida na portaria 3.214 de 08.06.78 baixada pelo Ministério do Trabalho.

O objetivo básico da CIPA é fazer com que empregadores e empregados trabalhem conjuntamente na tarefa de prevenir acidentes e melhorar a qualidade do ambiente de trabalho.

Que empresas devem compor uma CIPA?
A organização da CIPA é obrigatória nos locais de trabalho seja qual for sua característica, desde que tenham o mínimo legal de empregados regidos pela CLT conforme o quadro 1 da NR-5.

Quem compõe a CIPA?
A CIPA é composta por representantes titulares do empregador e dos empregados e seu número de participantes deve obedecer as proporções mínimas na NR -5. O mandato dos membros titulares da CIPA é de um ano.

Como podemos ajudar?
Atuamos na implantação da CIPA, realizando:

  • Implantação da Comissão por meio de processo eleitoral, incluindo a formação de Edital;
  • Treinamento dos membros eleitos, titulares e suplentes;
  • Assessoria nas reuniões mensais ordinárias;
  • Realização anual de SIPAT – Semana Interna de Prevenção de Acidentes.

Exames Laboratoriais

A WestClin oferece um ambulatório completo para a coleta e realização de exames complementares, isso faz com que o atendimento ao ser funcionário seja rápido e eficiente evitando a necessidade de deslocamento até um laboratório parceiro.

Que exames são realizados:

  • 2,5 HEXANODIONA
  • ACIDO DELTA AMINOLEVULINICO
  • ACIDO FENILGLIOXILICO
  • ACIDO HIPURICO
  • ACIDO MANDELICO
  • ACIDO METIL HIPURICO
  • ACIDO METIL-ETIL-CETONA
  • ACIDO TRANS-MUCONICO
  • ACIDO TRICLOROACETICO
  • ACIDO URICO
  • ALUMÍNIO (SANGUE OU URINA) CRIESP
  • ANTI-HIV
  • ARSÊNICO QUANTITATIVO
  • AUDIOMETRIA OCUPACIONAL
  • BAAR
  • BACILO KOCH (PESQUISA DE BAAR)
  • BETA HCG (QUANTITATIVO )
  • CADMIO
  • CARBOXIEMOGLOBINA
  • CHUMBO – URINA
  • COBRE
  • COLESTEROL HDL
  • COLESTEROL LDL
  • COLESTEROL TOTAL
  • COLESTEROL VLDL
  • CONTAGEM DE RETICULOCITOS
  • COPROCULTURA
  • CREATININA
  • CROMO
  • ETANOL (ALCOOL)
  • FATOR RH
  • FENOL
  • FLUOR (PARA FLUORETOS)
  • FOSFATASE ALCALINA
  • GAMA GT
  • GLICEMIA DE JEJUM
  • HEMOGLOBINA GLICOSILADA
  • HEMOGRAMA COMPLETO + PLAQUETAS
  • HEPATITE A – HAV IgG
  • HEPATITE A – HAV IgM
  • HEPATITE B – ANTI HBc IgG
  • HEPATITE B – ANTI HBc IgM
  • HEPATITE B – ANTI HBe
  • HEPATITE B – ANTI HBs
  • HEPATITE B – ANTIGENO
  • HEPATITE B – HBs Ag
  • HEPATITE C – HCV
  • MERCURIO
  • METANOL
  • MICOLÓGICO DE UNHA
  • NIQUEL (PARA NIQUEL)
  • PROTOPARASITOLOGICO DE FEZES
  • PSA LIVRE
  • PSA TOTAL
  • TGO
  • TGP
  • TIPAGEM SANGÜINEA
  • TRIGLICERIDEOS
  • UREIA (URINA)
  • URINA TIPO I
  • VDRL
  • ZINCO
  • Entre outros, solicite informações.

Como podemos ajudar?
Nossa equipe técnica está preparada para realizar a coleta com os métodos mais atualizados, conforto, sem dor e com a atenção diferenciada ao seu funcionário.

Atendimento Unidade Móvel

Imagine a praticidade de não retirar o seus colaboradores da empresa, reduzir custos com deslocamento, com uma estrutura médica montada na sua empresa.

Nossa unidade móvel é climatizada, possui maca, consultório e cabine audiométrica, que nos permite realizar todos os exames ocupacionais e/ou complementares dentro de sua empresa, não sendo necessário o deslocamento de funcionários até nossa sede. Isso aumenta a produtividade e reduz os custos de deslocamento.

Alguns exames que podem ser realizados:

  • Acuidade Visual;
  • Audiometria;
  • Eletrocardiograma;
  • Espirometria;
  • Eletroencefalograma;
  • Coleta e Análises de Sangue;
  • Atendimento clínico.

Brigada de incêndio (Norma Regulamentadora - NR - 23)

A Brigada de Incêndio é basicamente um grupo organizado de pessoas que são especialmente capacitadas para que possam atuar numa área previamente estabelecida, na prevenção, abandono e combate a um princípio de incêndio, e que também estejam aptas a prestar os primeiros socorros a possíveis vítimas.

Quem forma a brigada de incêndio?
Os brigadistas devem ser pessoas da própria empresa, gozar de boa saúde, boa condição física e conhecer as instalações. Deve ser treinado para ser capaz de identificar situações de emergência, acionar alarme e corpo de bombeiros, cortar energia quando necessário, realizar primeiros socorros, controlar pânico, guiar a saída das pessoas para abandono da área, combater princípios de incêndio. O treinamento é requisito indispensável para que seja aprovado autos de vistoria do Corpo de Bombeiros e deve ter periodicidade anual.

Como podemos ajudar?
A WestClin conta com Engenheiro de Segurança do Trabalho e Parceiros especializados no treinamento de brigadas de incêndio e RT-14 do CBM/RS. Toda instrução é desenvolvida dentro de padrões rígidos de disciplina e segurança, seguindo todos os fundamentos e procedimentos estabelecidos internacionalmente pela NFPA (National Fire Association) e IFSTA (International Fire Service Training Association).

Controle de periódicos

Nosso sistema, permite controlar a situação dos exames realizados e as datas de vencimentos dos ASOS dos seus funcionários, evitando assim surpresas com fiscalizações do Ministério do Trabalho.

Por que fazer?
O monitoramento e o acompanhamento da periodicidade dos exames ocupacionais é uma obrigatoriedade, não só pelo ponto de vista médico e o controle do desenvolvimento de doenças ocupacionais, mas também para evitar multas dos órgãos fiscalizadores ou bloqueio de acesso em empresas prejudicando a continuidade dos serviços realizados por sua empresa.

Fonoaudiologia

A finalidade da audiometria, antes mesmo de ser uma obrigação legal, é avaliar a audição dos trabalhadores expostos ao ruído no trabalho, com o intuito de detectar possíveis alterações e tomar as medidas preventivas cabíveis, evitando assim o agravamento de perdas auditivas nos funcionários e eventuais conseqüências danosas para a sua empresa.

Realizamos os exames de audiometria com base na legislação vigente, seguindo o anexo I da NR7, a Portaria 19 do Ministério do Trabalho e o Conselho de Fonoaudiologia. Nossos equipamentos e cabines são regularmente calibrados e certificados.

Como é feito?
O teste audiométrico é divido em duas partes:

Audiometria tonal

  • Audiometria tonal limiar por via aérea;
  • Audiometria tonal limiar por via óssea, caso o exame por via área não seja conclusivo;

Audiometria vocal

  • Índice Percentual de Reconhecimento de Fala – IPRF;
  • Limiar de Recepção da Fala – SRT;
  • Limiar de Detectabilidade da Fala – SDT, caso o exame SRT não seja conclusivo;

Campimetria

  • Avaliar o funcionamento da orelha média (membrana timpânica, ossículos, etc.);
  • Confirmar a coerência com a audiometria tonal;
  • Controle de tratamento da otite média (orelha com presença de secreção);
  • Exame de rotina no pré e pós-cirúrgico da orelha média;
  • Avaliar o local lesado em casos de paralisia do nervo facial;
  • Pacientes portadores de quadro vertiginoso;
  • Pode ser realizado em qualquer idade (inclusive em recém nascidos).

Todos os exames são realizados em cabines audiométricas com certificado de aferição, e com audiômetros de última geração, certificados por empresas homologadas pelo INMETRO, conforme determinam as resoluções 296 e 295 do Conselho Federal de Fonoaudiologia.

Como podemos ajudar?
Os exames audiométricos são realizados diretamente na clinica, ou na unidade móvel diretamente na sua empresa, por profissionais altamente qualificados.

O histórico audiométrico de cada funcionário é armazenado em nosso sistema, permitindo que o mesmo seja acessado a qualquer momento e sempre que seja necessário.

Ginástica Laboral

Ginástica Laboral é a prática voluntária de atividades físicas realizadas pelos trabalhadores coletivamente, dentro do próprio local de trabalho, durante sua jornada de trabalho.

Consiste em exercícios, alongamentos e relaxamentos muscular, bem como a flexibilidade articular, que promova o fortalecimento de estruturas frágeis e, principalmente, o relaxamento das estruturas sobrecarregadas.

Porque fazer?
A Ginástica Laboral tem com objetivo prevenir as doenças ocupacionais, contribuindo para melhoria da qualidade de vida dos seus funcionários.

Hoje, produzir mais e melhor, sem desenvolver danos à saúde dos trabalhadores, é uma realidade. É cada vez maior o número de adeptos que descobrem, nos Programas de Ginástica Laboral, um meio eficaz e saudável de reduzir os casos de doenças ocupacionais.

Benefícios para a sua empresa

  • Diminuição no número de acidentes de trabalho;
  • Redução nos gastos com serviços médicos;
  • Diminuição de faltas ao trabalho por motivo de doenças;
  • Aumento de produtividade e satisfação dos funcionários;

Como podemos ajudar?
Dispomos de profissionais de educação física e fisioterapeutas especializados, que irão desenvolver um projeto de Ginástica Laboral que atenda as necessidades específicas de sua empresa.

Laudo de ergonomia (Norma Regulamentadora - NR - 17)

O laudo ergonômico visa estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho dos funcionários às suas características fisiológicas, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança e produtividade.

As condições de trabalho incluem aspectos relacionados ao levantamento, transporte e descarga de materiais, ao mobiliário, aos equipamentos e às condições ambientais dos posto de trabalho na sua empresa.

Porque fazer?
É muito importante preocupar-se com a ergonomia oferecida aos seus funcionários, sob pena de ser obrigado a indenizá-los em caso de doença ocupacional. Por isso postos de trabalho ergonomicamente adequados são essenciais para a saúde e bem estar de seus funcionários.

Como podemos ajudar?
É muito importante não confundir ergonomia com ginástica laboral. Para o cumprimento da Norma Regulamentador 17, é necessário a criação do laudo ergonômico.

Contamos com todos os profissionais necessários para o desenvolvimento desse tipo de laudo, tais como, médico do trabalho, fisioterapeuta, engenheiro de segurança e técnico em segurança do trabalho.

Laudo de insalubridade e/ou periculosidade

O laudo de insalubridade e/ou periculosidade tem a finalidade de atender às exigências das normas regulamentadoras, visando a caracterização da insalubridade e/ou periculosidade no ambiente de trabalho de sua empresa.

Porque fazer?
Os maiores benefícios que a sua empresa terá com o desenvolvimento do laudo de insalubridade e/ou periculosidade são a adequação à legislação vigente e a redução de custos com pagamento de insalubridade e periculosidade.

Como podemos ajudar?
Avaliando os ambientes de trabalho da sua empresa e emitindo laudos de insalubridade e periculosidade, junto ao desenvolvimento do PPRA ou em perícias trabalhistas.

LTCAT

O LTCAT – Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho que juntamente com o PPRA visa fornecer subsídios para elaboração dos formulários de PPP – Perfil Profissiográfico Previdenciário, através do levantamento das atividades dos funcionários e determinações técnicas específicas dos eventuais agentes de risco físicos (ruído, frio, calor, radiações), químicos e/ou biológicos, segundo os conceitos do decreto 3048/99, anexo IV. Tem por objetivo averiguar se o empregado segurado tem direito ou não a ATIVIDADE ESPECIAL.

Como podemos ajudar?
Contamos com engenheiro de segurança do trabalho e médico do trabalho habilitado a elaboração do LTCAT de sua empresa.

Treinamentos

Dispomos de treinamentos nas áreas de saúde e segurança do trabalho, onde nosso objetivo é capacitar os profissionais da sua empresa nas seguintes normas:

  • NR 05 – CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes;
  • NR 06 – EPI – Equipamento de Proteção Individual;
  • NR 06 – Proteção Respiratória;
  • NR 06 – Proteção Auditiva;
  • NR 07 – Primeiros Socorros;
  • NR 10 – Segurança em Instalações e Serviços Eletricidade;
  • NR 10 – Controle de Energias Perigosas – Cartão Bloqueio;
  • NR 10 – Qualificação Profissional em Eletricidade;
  • NR 11 – Operador de Empilhadeira (Trator);
  • NR 11 – Operador de Caminhão Munck;
  • NR 11 – Operador Ponte Rolante / Talha;
  • NR 12 – Operador Motosserra;
  • NR 12 – Segurança na Operação de Máquinas e Equipamentos;
  • NR 12 – Segurança em prensas e similares;
  • NR 13 – Formação de Operador de Caldeira;
  • NR 20 – Segurança com líquidos inflamáveis e combustíveis;
  • NR 23 – NBR 14276 – Brigada de Incêndio / Emergência;
  • NR 23 – TPCI – RT14;
  • NR 33 – Espaços Confinados;
  • NR 35 – Trabalhos em Altura;